Luciaadverse's Blog

março 31, 2014

Convite Exposição: Der Sturm

Essa é a última semana da exposição: “Der Sturm”, no Museu Inimá de Paula em Belo Horizonte.

A mostra fica somente até o dia 6 de abril, domingo. Não deixem de ir!

Endereço: Rua da Bahia, 1201 – Centro

Próximo a conexão aeroporto da Avenida Álvares Cabral.

Horário de funcionamento do Museu:

terça – quarta – sexta – sábado: 10:00 às 19:00 horas

quinta: 12:00 às 21:00 horas

domingos: 12:00 às 19:00 horas

>>ENTRADA FRANCA<<

Imagem

 

Imagem

maio 11, 2011

Exposição em Paris

Filed under: Dicas, Exposições, Meus trabalhos — Tags:, , , — Lucia Adverse @ 1:50 pm

Daqui a pouco embarco para a França para a minha primeira exposição internacional de fotografia.

Aproveito e deixo para vocês o convite:

Entre Luz e Fusco 

Imaginando o mundo, revelando a cada imagem a profundidade do objeto, a sua complexidade e a sua comunicação com o seu observador, o olhar fotográfico de Lucia Adverse depassa à observação pura e simples, buscando um encontro filosófico entre a luz e as sombras.

Com um conhecimento crítico do passado e do presente, a artista não somente observa e revela imagens, mas desenvolve múltiplos conceitos, onde trabalha com uma imaginação criadora, percebendo objetos, espaços e formas, transformando-os em linguagens e pensamentos.

Lucia Adverse trabalha a “imagem imaginada” após a “imagem percebida”, utilizando-se de conceitos filosóficos do início do Século XX, discutidos por grandes filósofos franceses como Jean Paul Sartre e Philippe Malrieu, que declara que «a imaginação é tão indispensável quanto o olhar, para que tomemos consciência da realidade».

A imagem para a fotógrafa Lucia Adverse não é estática, não pode ser estática. Ao contrário, após a percepção e captação, a fotografia evolui juntamente com o pensamento, indo buscar por detrás dela mesma a mensagem e as diversas linhas de comunicação entre o observador, a obra e o seu conceito.

Entre Luz e Fusco trata da mensagem a ser desenvolvida e pensada por cada um, através do conceito intrínseco de cada fotografia da série, que trabalha a luz e deixa que a sombra cuide de encontrar o seu próprio espaço, num jogo de sedução, conflito e harmonia.

A artista Lucia Adverse apresenta ao observador de seus trabalhos tudo aquilo que ela mesma sente e vê por detrás da imagem, dentro de um ideal artístico comprometido com o seu trabalho e com a sua missão.

Ricardo Fernandes

Membro da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA/Unesco)

novembro 6, 2010

Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú

De 10 de novembro a 19 de dezembro, o Centro de Arte Contemporânea e Fotografia da Fundação Clóvis Salgado, em Belo Horizonte , recebe a exposição Moderna Para Sempre – A Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú. Nesta itinerância  em Minas Gerais , a mostra apresenta 87 obras, incluindo as novas aquisições de duas vintage de José Yalenti: Reflexo – da qual uma cópia limitada já pertencia ao acervo – e Ovaladas, ambas de 1950.

Com curadoria do produtor cultural Iatã Canabrava, Moderna Para Sempre passou antes por Porto Alegre, onde permaneceu em cartaz de julho a outubro, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli (MARGS) e foi visitada por mais de 26 mil pessoas. As fotografias remontam ao período entre os anos 40 e 70 do século passado, quando na esteira do modernismo europeu e americano da década de 20, os artistas brasileiros entraram na discussão sobre os limites da arte fotográfica. Ao todo, aparecem 87 imagens de 26 artistas – 16 delas, vintage. Este recorte da coleção de fotografias do Itaú mergulha, sobretudo, no movimento fotoclubista brasileiro.

“Esta exposição reforça o esforço do grupo Itaú para dar acesso ao público de todo o país aos diferentes recortes de sua coleção”, afirma  Eduardo Saron , diretor do Itaú Cultural. “Nossa parceria com a Fundação Clóvis Salgado para que os mineiros possam apreciar recorte tão significativo deste acervo reafirma o compromisso do grupo Itaú com o público, a arte e a cultura brasileiras.”

Segundo Canabrava, o fotoclubista brasileiro começou em São Paulo no Foto Cine Clube Bandeirante, fundado em 1939, e se alargou para os outros fotoclubes. Em geral era composto de amadores da fotografia que, livres das obrigações de um trabalho comercial, puderam experimentar e ousar quebrando regas e padrões. Nesses núcleos aterrissaram artistas como Geraldo de Barros, Thomaz Farkas, José Yalenti e German Lorca, presentes na exposição (veja a relação de nomes abaixo).

“Nas imagens destes fotógrafos encontrarmos as buscas de formas e volumes, abstracionismos e surrealismo, em uma evidente influência das antigas vanguardas européias”, conta o curador que pesquisa o assunto há cinco anos. Os trabalhos destes artistas começaram pictorialistas, imitando os padrões da pintura do século XIX. Com o desenvolvimento e crescimento econômico do país desembocaram no celeiro da fotografia moderna brasileira, a chamada Escola Paulista.

“Esta, por sua vez, por meio de experimentações estéticas e por vezes científicas redirecionou o rumo do fazer fotográfico como já estava ocorrendo na Europa e EUA desde décadas anteriores, conta o curador. “A partir deste momento, texturas, contra-luzes, enquadramentos sóbrios, linhas geométricas, solarizações, fotomontagens, fotogramas, entre outros tópicos passam a integrar o vocabulário criativo.”

LISTA DE ARTISTAS

Ademar Manarini

André Carneiro

Chico Albuquerque

Chakib Jabour

Dalmo Teixeira Filho

Délcio Capistrano

Eduardo Enfeldt

Eduardo Salvatore

Francisco Albuquerque

Francisco Quintas Jr.

Georges Radó

Geraldo de Barros

German Lorca

Gertrudes Altschul

Gunter E.G. Schroeder

João Bizarro da Nave Filho

José Oiticica Filho

José Yalenti

Julio Agostinelli

Lucilio Correa Leite Júnior

Marcel Giró

Nelson Kojranski

Osmar Peçanha

Paulo Pires

 

fevereiro 13, 2010

Gente de Minas Exposição Fotográfica

Convido a todos para ver a Exposição Fotográfica “Gente de Minas” que está em cartaz no BH Shopping, Belo Horizonte. Organizada pelo Fotoclube BH e o apoio do BH Shopping, a curadoria da exposição foi de responsabilidade do professor de fotografia da Escola Guignard da Universidade Estadual de Minas Gerais, Tibério França. Segundo ele, a idéia é homenagear o retrato, por isso essa foi a modalidade de foto escolhida para ilustrar a exposição. Abaixo um release da exposição.

Pessoas cujas atitudes inovadoras e de vanguarda marcaram a história e ainda levam o nome de Minas Gerais para outras partes do Brasil e do mundo. O BH Shopping, em parceria com o FotoClube BH, traz a mostra “Gente de Minas”, com fotografias em preto e branco de 30 personagens marcantes da cultura mineira. Estarão expostas figuras como a do Celton, o mais famoso ilustrador de revistas em quadrinhos de BH, o escultor Ricardo Carvão, reconhecido no exterior e criador das esculturas da Praça do Papa e da Liberdade, e ainda a atriz Thaís Garaype, que interpretou recentemente a personagem Ana, na novela Caminho das Índias. A exposição homenageia ainda o escultor Leopoldo Martins, o Grupo Galpão, o cantor Affonsinho, o Grupo Amaranto, o Sr. Percy, vendedor de alhos do Mercado Central, entre outros.

Fotógrafos participantes:

Alexandre Fonseca
Alexandre Lourenço
Ana Paula Mata
Ary Chedid
Branca Stuart
Bruna Marta
Bruna Carvalho
Déia Quintino
Elmo Alves
Gotardo Faria
Guto Muniz
Ivagner de C. Ferreira
Lucia Adverse
Luiz Lage
Maurício Burbano
Myriam Vilas Boas
Nereu Junior
Pauline Pepe
Plínio Fernandes
Rafael Lage
Renata Mey
Samuel Mendes
Thiago Costoli
Tomás Arthuzzi 

Crédito todo especial ao Elmo Alves, Déia Quintino e Tibério França que tornaram essa exposição possível!

setembro 8, 2009

Convite Exposição SESC PINHEIROS-HENRI CARTIER-BRESSON

Filed under: Exposições — Tags:, , , — Lucia Adverse @ 8:58 am

flyer.indd

Blog no WordPress.com.