Luciaadverse's Blog

abril 20, 2011

Kruger National Park

Hoje o meu blog completa 2 anos e eu não poderia deixar de vir aqui. Contarei para vocês como foi nossa experiência no Kruger Park, mas dividirei em 3 posts. No primeiro tentarei fazer um resumo da nossa aventura, no segundo colocarei uma série de retratos e no terceiro descreverei como foi nossa última noite e o especial jantar que prepararam para nós.

O Kruger Park é o maior parque nacional da África do Sul e uma das mais antigas reservas naturais do mundo. Com 19 mil km², é um santuário da vida selvagem africana e o mais visitado por turistas em busca de safári. Localiza-se nas províncias de Limpopo e Mpumalanga, ao norte da África do Sul. Estabelecido em 1898, possui hoje excelente infraestrutura. Mas para chegar ao local é necessário pegar um pequeno avião com capacidade para 20 pessoas. Entramos no avião um pouco apreensivos, pois somente nós ocupávamos a metade da aeronave.

O clima ficou mais tenso quando o piloto ligou as turbinas e o avião morreu. Mandaram todos os passageiros descerem para consertarem o defeito! Torcemos para que não tivesse jeito e precisassem trocar a aeronave, felizmente foi isso que aconteceu.

Na região do Kruger Park, há diversos tipos de hotéis e alojamentos. Hospedamos no MALA MALA, um agradável hotel dividido em vários e confortáveis bangalôs. Cada família é recebida por um guia que será nos próximos dias o responsável pelos passeios e conforto dos hóspedes. Nosso guia, o Ben, cuidava de tudo para que sentíssemos em casa. Nunca fomos tratados dessa maneira com tanto zêlo. Ben também nos fazia companhia em todas as refeições e de noite deixava cada membro da família na porta do seu respectivo bangalô, impressionante!

Na África, as pessoas denominam o Safári como Game Reserve. Normalmente são feitos em Jeep aberto e o guia vai na frente com uma espingarda carregada para qualquer emergência. Eu sentava sempre ao lado do guia no banco da frente, uma atitude de coragem ou vontade de fotografar?

A maior atração é o jogo Big Five: rinoceronte, elefante, búfalo, leopardo e leão, chama-se assim por causa da dificuldade em encontra-los e ou caçá-los, não pelo seu tamanho, razão pela qual o leopardo está na lista e os hipopótamos não. Esses e outros animais como girafas, zebras, gnus, impalas, guepardos e diversas aves podem ser observados em seu habitat natural.

Os leões tem hábitos noturnos, então parece mentira o fato de serem os reis da selva. Encontramos somente esses animais descansando, algumas leoas se comportavam como gatinhos (vai nessa…) rolando para lá e para cá.

Epa! Um acordado! Milagre!

Na minha opinião, o leopardo é o animal mais bonito da selva. Também o mais difícil de encontrar, o guia precisou seguir pistas, informações via rádio enviadas por outros colegas da região, mas quem nos ajudou mesmo foi os micos fazendo uma algazarra em cima de uma árvore. Ben contou-nos que eles fazem toda aquela gritaria para avisar os outros da mesma espécie que o perigo se aproxima. Vai ver que é daí que surgiu a expressão: pagando mico.

Agora o mais impressionante foi encontrar uma hiena devorando o que sobrou de um mamífero…

é a lei da natureza…

Também surpreendemos com variedade de aves e suas cores.

O contato tão próximo a natureza e as características próprias desse lugar, mostra-nos porque a África é um continente tão procurado pelo turismo.

Anúncios

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.