Luciaadverse's Blog

junho 22, 2010

Diário de Bordo – Copenhagen – Dinamarca

Preciso dizer aos meus leitores que não estou conseguindo fazer as postagens do diário de bordo no ritmo o qual gostaria. Devida à minha ausência ao trabalho durante um período, estou atarefada e não conseguindo arrumar tempo para editar as minhas fotos de viagem. Assim que possível, colocarei aos poucos cada país por onde visitei. Hoje darei continuidade com a cidade de Copenhagem na Dinamarca.

Copenhagem é uma cidade encantadora com seus canais circundando por toda a cidade. Uma guia local contou-nos que os canais que embelezam a cidade, na época foram construídos propositalmente para que Copenhagen ficasse parecida com Amsterdam. Nos canais é comum ver pessoas praticando remo.

Em um curto passeio de barco pelo canal, com duração de quase duas horas é possível conhecer os principais pontos turísticos da cidade como a Casa da Ópera de Copenhagen. Essa magnífica obra de arquitetura moderna, é a sede da ópera nacional da Dinamarca e uma das casas destinadas a música mais modernas do planeta. A Operaen ( como é chamada na Dinamarca) é considerada a casa de ópera mais cara já construída. Foi erguida na ilha de Holmen com um custo total de mais de 500 milhões de dólares.

A cidade é bem plana e por toda parte vê-se ciclistas. Acho que posso dizer que esse é o principal meio de transporte dos dinamarqueses, em Copenhagen vê-se as pessoas utilizando as bicicletas como o principal meio de transporte. No final da viagem, no retorno para o Brasil, desembarquei pela manhã na cidade e fiquei impressionada com a quantidade de bicicletas, pena que não estava com a câmera fotográfica em mãos. Enquanto nas grandes capitais presenciamos engarrafamentos no trânsito, na cidade de Copenhagen o trânsito é tranquilo, o engarrafamento, acreditem, é de bicicletas, pela manhã os cruzamentos ficam lotados. Aliás, ciclovias é algo muito comum nas capitais da Europa e um meio de transporte muito utilizado por europeus. O ciclista têm lugar apropriado para transitar e os respectivos semáforos e sinalização direcionada. Agora o que me chamou muito atenção também em Copenhagen, foi ver as bicicletas estacionadas em todos os cantos da cidade, sem trancas ou cadeados. As pessoas deixam ali no meio da rua e no final do dia estão ali no mesmo lugar. Ah! Se fosse aqui!

A língua falada no país é o Dinamarquês ou Danish, um idioma difícil, diferente até mesmo da língua falada pelos países vizinhos, como Suécia e Noruega. A moeda utilizada na Dinamarca é a Coroa Dinamarquesa. Como em qualquer país do mundo, também tem algumas pessoas que arrumam uma maneira criativa de ganhar dinheiro.

Copenhagen tem sido repetidamente reconhecida como uma das cidades com melhor qualidade de vida do planeta e em 2008 foi apontada como a cidade mais habitável do mundo pela revista internacional Monocle no seu “Top 25 de Cidades mais Habitáveis” de 2008. Também é considerada uma das cidades mais ecológicas do mundo, com a água no interior do porto da cidade sendo tão limpa que pode ser usada para a natação, além de 36% de todos os cidadãos da cidade irem de bicicleta ao trabalho todos os dias. Mesmo assim, ainda encontramos algumas pixações:

No cartão postal mais famoso da cidade, o canal rodeado de seus charmosos restaurantes, vê-se jovens sentados no chão por toda a extensão tomando cerveja. Observa-se pacotes de latinha de cerveja no chão, aparentemente em temperatura ambiente e uma demonstração de pessoas bem descontraídas. Percebe-se um clima festivo e a impressão que temos é que as pessoas comemoram o tão esperado verão. Conversando com um garçon do nosso hotel, ele comentou que esse clima de 15ºC que presenciamos havia apenas uma semana. Há 7 meses viviam um clima com baixas temperaturas e noites longas com boa parte do dia no escuro. No verão é o inverso, amanhece cedo, anoitece tarde, por volta da meia-noite. Uma curiosidade: nesse ano, o restaurante Noma ganhou, o prêmio de melhor restaurante do mundo.

Abaixo essa turma de jovens embarcava em um dos barcos do canal com roupas de gala, máscaras e com copos de bebidas em mãos. A impressão que tivemos que seria alguma comemoração de formatura.

Próxima à  Praça Kogens Nytorv, a Praça Nova do Rei, deparamos com um magnífico e imenso orgão eletrônico que tocava e atraía todos que passavam por perto, aproveitei e fiz um pequeno filme.

Junto ao orgão havia essa interessante e antiga máquina locomotiva com um funcionário cuidando da limpeza e manutenção.

Na minha última caminhada pela cidade, deparamos com essas maravilhosas tulipas.

A Fortaleza de Copenhagen, conhecida como Kastellet, é uma das fortalezas mais bem preservadas do norte da Europa e foi construída sob a forma de um pentagrama. Antes de partir, demos uma volta de táxi pelo interior dos jardins do Kastellet, pois é possível entrar com o veículo por todo o local. Pela janela flagrei esse momento:

Desta vez, escolhi a opção de não enfatizar os pontos turísticos, pois tal informação pode ser encontrada em qualquer site com essa finalidade. Meu objetivo foi relatar minhas observações particulares sobre o local e ilustrar com algumas imagens.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: