Luciaadverse's Blog

julho 20, 2009

Museu Nacional de Belas Artes-1ªparte- Alécio de Andrade

Filed under: Exposições, Historia da fotografia — Tags:, — Lucia Adverse @ 7:31 pm

Por influência do FotoRio, durante todo o mês de julho acontecem no Rio de Janeiro diversas exposições de fotografias. Fui na Caixa Cultural ver as exposições da Claudia Andujar e Edward Sheriff Curtis, mas infelizmente já havia acabado. Então fui direto para o Museu Nacional de Belas Artes, na Av. Rio Branco, onde encontrei 3 grandes exposições. Para minha satisfação, os seguranças deixaram fotografar as instalações sem o flash. As fotos não ficaram muito boas, pois estava com uma câmera compacta, usei uma velocidade ISO (medida da sensibilidade de superfícies sensíveis à luz) muito alta que causou um certo ruído e sem a utilização de um tripé, algumas fotos ficaram um pouco tremidas, mas o que valeu na verdade foi o registro, a possibilidade de divulgar essas fotografias fantásticas no blog e estimular que outras pessoas visitem o Museu.

Na Sala Bernadelli está a exposição do fotógrafo Alécio de Andrade – O Louvre e seus Visitantes

Esta exposição nos revela um estudo de quase 40 anos no Museu do Louvre, em Paris.

Alecio de Andrade

O acervo pertence ao Instituto Moreira Salles com a curadoria de Hélene Lassalle e Jean Marchetti

Impressão das fotos em papel gelatina-prata (base de fibra)

Herve HUDRY, TOROSLAB, Paris

Alecio de Andrade

“Cada enquadramento lembra uma cena teatral que assistiríamos por cima dos ombros do artista, e onde os visitantes seriam os atores. Uma visão poética, cujo senso de humor se une a uma certa forma de ternura, que torna perceptível a apropriação dos espaços pelo público e as relações, às vezes insólitas, que alguns espectadores estabelecem com as obras de arte.”

Bem relacionado no cenário cultural (foi até assunto de poema escrito por Carlos Drummond de Andrade – O que Alécio Vê), o fotógrafo carioca Alécio de Andrade (1938-2003) passou suas últimas quatro décadas de vida em Paris. Lá, fez 12 000 fotos do mais famoso museu do mundo, o Louvre. Oitenta e oito desses registros estão reunidos no Museu Nacional de Belas Artes. Eles captam os momentos de interação entre o público e as obras expostas. Alécio enxergava os visitantes como atores de um grande teatro. Em suas imagens, há, por exemplo, casais apaixonados, crianças correndo, um guarda entediado ao lado da Mona Lisa e esculturas no papel de personagens. O momento mais mágico, no entanto, é um divertido flagra de três freiras diante da pintura As Três Graças, de Jean-Baptiste Regnault (1754-1829).

alecio-de-andrade

Formado em Direito (1961), foi músico, poeta e publicou, de 1960 a 1963 vários poemas em revistas literárias do Rio de Janeiro. Se tornou fotógrafo no início dos anos 60. Em 1961, ganhou o prêmio poesia da 1ª semana de Arte Contemporânea da Universidade Católica do RJ, indicado pelos poetas Vinícius de Moraes e Cecília Meirelles.

1964 – Fez sua primeira exposição, Itinerário da Infância, apresentada no Brasil e nas principais capitais européias. Se instalou em Paris em dezembro de 1964 e foi fotojornalista correspondente para a revista Manchete (1966-1970). Consagrou-se como fotógrafo em 1961. Em 1964 ganhou bolsa do governo francês para estudar no Institut des Hautes Études Cinématographiques, e em 1983 bolsa de estudos da Commission Nationale du Fonds d´Incitation à la Création do Ministério da Cultura em Paris.

Durante 1970-1976 foi membro associado da agência Magnum-Photos.

Alguns de seus trabalhos integram a 9ª Coleção Masp-Pirelli de Fotografia.

O poeta Carlos Drummond Andrade também rendeu-se à beleza expressiva de suas imagens, e escreveu: “Não pode haver melhor uso da fotografia do que este de alimentar-nos da porção perdida de nossa alma. Uma arte vinculada com a mais fugitiva e perene das realidades poéticas, eis o dom sublime de Alécio de Andrade.”

AlecioAndrade_Damas

alecio-mona-lisa2

03

06

1993_5219

1969_5256

1990_5270
1971_5253

1990_52741993_52091993_5213

Doação das 88 fotografias ao Instituto Moreira Salles: Patricia Newcomer, Florencio e Balthazar de Andrade.

Oitenta e oito desses registros estão reunidos no Museu Nacional de Belas Artes.

Realização: Instituto Moreira Salles e o Museu Nacional de Belas Artes.

Curadoria: Hélène Lassalle e Jean Marchetti

Direção geral, concepção e coordenação: Patricia Newcomer.

Participação: “França. Br 2009″ Ano da França no Brasil e FotoRio.

Publicação: “O Louvre e seus visitantes”, Alécio de Andrade, Edgar Morin e Adrian Harding.

6 Comentários »

  1. Doação das 88 fotografias ao Instituto Moreira Salles: Patricia Newcomer, Florencio e Balthazar de Andrade.

    Oitenta e oito desses registros estão reunidos no Museu Nacional de Belas Artes.

    Realização: Instituto Moreira Salles e o Museu Nacional de Belas Artes.

    Curadoria: Hélène Lassalle e Jean Marchetti

    Direção geral, concepção e coordenação: Patricia Newcomer.

    Participação: “França. Br 2009” Ano da França no Brasil e FotoRio.

    Publicação: “O Louvre e seus visitantes”, Alécio de Andrade, Edgar Morin e Adrian Harding.

    Comentário por Patricia Newcomer — julho 27, 2009 @ 6:14 pm

  2. Prezada Patrícia,
    Para mim é uma honra receber sua visita no meu blog.
    É com muito carinho que divulgo a exposição e o trabalho do seu marido no meu blog. Ele foi um grande fotógrafo e para nós brasileiros é um orgulho termos um representante com o talento dele.
    Acrescentei as informações que me passou, obrigada!
    Sua presença é sempre bem-vinda!
    Volte sempre!
    Um grande abraço, Lucia

    Comentário por luciaadverse — julho 31, 2009 @ 6:52 pm

  3. Lucia, cada vez que entro em seu blog faço uma viagem. Você além de grande fotógrafa é uma grande jornalista. A cobertura que vc faz das exposições é super completa e ajuda a quem não esteve lá visualizar tudo q vc viu. Parabéns e obrigada por trazer tudo isto para nós.
    bj,ester

    Comentário por ester hamermesz — agosto 11, 2009 @ 11:08 pm

  4. Ester querida,
    Obrigada pelas suas generosas palavras, por sempre me prestigiar no meu blog e principalmente pela receptividade de ontem! Passei uma noite agradabilíssima e adorei rever todos na sua casa!
    Você e uma pessoa muito especial!
    Grande beijo, Lucia

    Comentário por luciaadverse — agosto 13, 2009 @ 8:30 am

  5. […] desta feita era eu quem não tinha máquina fotográfica, mas, por aqui  podem ver algumas das obras expostas, através das fotos tiradas por Lucia […]

    Pingback por As três graças, ou mais… « A Lésbica da Aldeia — agosto 31, 2009 @ 9:07 am

  6. […] blog da fotógrafa Luciaadverse’s você passeia por algumas da fotos da […]

    Pingback por Prazeres: o Louvre e seus visitantes - Fifties+ — novembro 29, 2016 @ 10:28 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: